terça-feira, 2 de outubro de 2012

Benfica

Estádio da Luz

DUELO IBÉRICO NA LUZ

O Benfica perdeu, na noite desta terça-feira, por 2-0, no estádio da Luz, frente ao Barcelona. Em jogo a contar para a segunda jornada do Grupo G da fase de grupos da Liga dos Campeões.





















Lisboa, 2 de Outubro 2012; o jogo desta Terça-feira no estádio da Luz da Liga dos Campeões do Grupo G, entre o Benfica e o Barcelona terminou com mais uma vitória da equipa Catalã, de salientar que nunca o Barcelona tinha vencido na Luz. 
O conjunto lisboeta dispôs de alguns lances para marcar mas o Barça, no seu registo habitual, revelou ser mais letal na hora do golo. 

Messi
Messi e companhia fizeram o seu jogo normal de passe e passe e mais passe (71% de Posse de bola), que por diversas vezes enervou a plateia benfiquista, nada habituada na Luz a ver a sua equipa a ver jogar.
Note-se que o Benfica jogou com a melhor equipa do mundo da actualidade e isso reflectiu-se nos jogadores do Benfica que entraram nervosos no jogo, mas porém a primeira oportunidade de golo até foi do Benfica, logo aos dois minutos. Bruno César explorou o contra-golpe e obrigou Víctor Valdés a uma defesa de recurso. Ainda assim, o Barça chegou à vantagem aos seis minutos, após lance de Lionel Messi no lado esquerdo. O argentino foi à linha, efectuou o cruzamento e Alexis Sánchez encostou para o fundo das redes.


Apesar de sofrer cedo um golo, o Benfica não baixou os braços e Lima falhou uma excelente oportunidade para restabelecer o empate aos 11 minutos, após passe de Nico Gaitán. Valdés, com o pé, evitou o golo dos "encarnados". Aos 21 minutos, num período de domínio catalão, Messi esteve perto do 2-0 mas o guarda-redes Artur, com uma intervenção de grande nível, desviou para canto. Instalado no meio-campo "encarnado", o Barcelona ficou novamente perto do golo, com Sánchez a isolar-se pelo lado direito. Artur fez bem a "mancha" e o avançado atirou por cima. Até ao intervalo os comandados de Jorge Jesus soltaram-se um pouco do jogo electrizante do Barcelona mas revelavam dificuldades para se acercar da baliza à guarda de Valdés.No segundo tempo, Jorge Jesus lançou Carlos Martins para o lugar de Bruno César mas o Barcelona cedo se mostrou interessado em manter a toada de jogo, controlando a posse de bola. Assim, logo aos 47 minutos, Sánchez poderia ter dilatado a vantagem, após passe de Messi, mas o remate do dianteiro saiu ligeiramente ao lado.


O Benfica ia explorando o contra-ataque sempre que possível mas aos 55 minutos o Barça elevou a contagem após lance individual de Messi. O astro argentino progrediu pela zona central, desmarcou Cesc Fàbregas, com o internacional espanhol a rematar forte e colocado. Aos 61 minutos Jardel, de cabeça, atirou para defesa de Valdés, numa fase em que o Benfica procurava reduzir a desvantagem.
A vencer por 2-0, o Barça controlou ainda mais a posse do esférico, forçando os jogadores "encarnados" a desgastarem-se na procura da bola, com o encontro a correr de feição aos comandados de Tito Vilanova, que acabaram mesmo por conquistar os três pontos. Antes do apito final nota para a expulsão de Sergio Busquets, após um lance com Maxi Pereira.