segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Acidente na Rússia

Acidente na Rússia


Esperança Russa 



As mortes em acidentes de viação na Rússia nos seis anos do programa para melhorar a segurança rodoviária diminuiu em 18,9%, informou nesta sexta-feira o vice-ministro do Interior, Viktor Kiryanov.
"Em 2011, em comparação com 2004, que foi escolhida como a base para o programa foi reduzido em 18,9% o número de mortes em acidentes rodoviários, (incluindo) 32,8% - crianças, 38,9% -. Pedestres e importante, conseguiu-se inverter a tendência negativa - de à seis anos para o início de 2012, o número de vidas salvas é de 30 mil ", - disse Kiryanov em uma reunião do Conselho Pública do Ministério do Interior.
De acordo com Kiryanov, no entanto, no ano passado uma preocupação; - então em algumas regiões o aumento foi agravado no número de acidentes, bem como os que foram mortos e feridos. O Vice-ministro do Interior, disse que isso se deve a vários factores, incluindo o crescimento da frota e da disparidade entre este processo e o estado da infra-estruturas rodoviária.
"A experiência internacional mostra que em todos os países, a execução do programa sobre a segurança rodoviária, na tendência geral de queda, os acidentes surgem periodicamente períodos de crescimento temporário, é necessário para manter o sistema, por um lado, devem-se manter as actividades e, pelo outro lado -. Agir rapidamente para resolver abordagens e mecanismos novos", - disse Kiryanov.
O chefe-adjunto do Ministério do Interior disse que os cidadãos não devem apenas informar, mas também devem ensinar a compreensão dos perigos da estrada. 
"Em muitos casos, as pessoas acreditam que os acidentes só acontecem ao outros, e a eles nunca"
Ele disse que a cada ano 45 a 50 milhões de infracções são detectadas na estrada e nas pesquisas de mais de 40% dos condutores e 70% dos pedestres indicam a possibilidade de violação deliberada das regras. Há dez anos, cerca de 7 milhões foram detectadas infractores por excesso de velocidade, agora o seu número atinge 15 a 17 milhões, disse Kiryanov, concluindo que agora a ênfase é sobre a mudança de consciência jurídica dos utentes.
Eis os números terríveis de 2011: O número de ACIDENTES rodoviários no ano transacto foi de 199.868, daí resultaram 27.953 MORTOS e 251.848 FERIDOS.