quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Ir tomar no cu


Ir tomar no cu




O ministro Miguel Relvas da republica portuguesa disse esta quinta-feira que respeita "as opiniões de quaisquer ex-membros do Governo", reagindo à crítica que o antigo secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas (na foto em cima), divulgou esta quinta-feira em relação às medidas de controlo de facturas por parte do Fisco. 
Escreveu o antigo governante no seu blogue que se for abordado "por algum senhor da Autoridade Tributária e Aduaneira" terá de responder-lhe para "ir tomar no cu".


No seu blogue, o antigo secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, escreveu hoje que "se por acaso, algum senhor da Autoridade Tributária e Aduaneira tentar 'fiscalizar-me' à saída de uma loja, um café, um restaurante ou um bordel (quando forem legalizados) com o simpático objectivo de ver se eu pedi factura das despesas realizadas, lhe responderei que, com pena minha pela evidente má criação, terei de lhe pedir para ir tomar no cu".
No final da reunião do Conselho de Ministros de hoje, o ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, foi questionado sobre esta questão, respondendo que, apesar de não ter lido as declarações de Francisco José Viegas, o Governo respeita todas as opiniões. "Respeito e respeitamos as opiniões de quaisquer ex-membros do Governo", afirmou.
Bem, lendo esta notícia vejo que quem comanda a cultura em portugal é dotado de excelente vocabulário e visão sobre os assuntos correntes da governação. Força Viegas, estou contigo.