sábado, 24 de novembro de 2012

VIH eo sexo


VIH e o sexo


Archivo:Beneficios-del-sexo.jpgTema geralmente “tabu” na população portuguesa, sempre demasiado “envergonhada” para admitir o que todos sabemos acontecer. 
Desta feita, trazemos aqui algo que julgamos ser do máximo interesse e que foi publicado esta semana no site “NAM” da “aidsmap.com” e que aqui divulgamos, com os respectivos agradecimentos ao autor e ao referido site. 
“…Prestar atenção à saúde sexual quando se tem HIV não significa apenas tomar medidas para evitar a transmissão do vírus para outra pessoa. Não significa, também, apenas evitar novas infecções sexualmente transmissíveis. Uma boa saúde sexual é mais do que apenas a sua saúde física. As pessoas com VIH querem as mesmas coisas que qualquer outra pessoa – amor, carinho e o prazer e satisfação que se pode obter (e dar) no sexo. 
A sexualidade é parte de nós; parte do que nos torna humano. Ter relações sexuais e relacionamentos na vida é provável que seja tão importante como sempre foi. Viver bem e manter-se saudável com o VIH significa cuidar de si mesmo – e isso significa do seu Eu emocional, também. Excluir-se de dar e/ou receber prazer ou do contato e interação humana não é bom nem saudável. Esta situação pode levar ao isolamento ou à depressão, podendo afectar a saúde de uma forma negativa. 
O escolher ser-se solteiro ou o celibato – deve ser feito por razões positivas. E não precisa ser uma escolha permanente – pois pode decidir não ter relações sexuais por um período até chegar a um “acordo” com o seu diagnóstico de VIH, por exemplo. Algumas pessoas sentem que não devem ter relações sexuais, porque eles estão preocupados com transmissão de VIH, ou porque acham que eles não estão mais desejáveis ou “atraentes”. Mas não há que deixar de ter sexo só porque tem VIH! É importante lembrar que o VIH é apenas uma infecção – um vírus, como o resfriado comum, ou uma gripe. Não é um julgamento moral, nem deve ser visto como um castigo. 
O sexo pode fazê-lo sentir bem, trazê-lo para mais perto de outras pessoas e satisfazer um desejo poderoso. Isso é motivo suficiente para continuar a apreciá-lo quantas vezes quiser. Mas há outros benefícios bem documentados de saúde também: sexo ajuda a relaxar e dormir melhor; sexo pode ser exercício muito bom, e sexo pode aliviar a dor, melhorar a circulação e diminuir os níveis de colesterol. 
Por todas as razões acima, é importante para fazer todas as perguntas ou ansiedades que possa ter, o mais rapidamente possível. Deve colocar essas questões ou dúvidas ao seu médico ou à equipe do seu centro de tratamento. O que os vai preocupar ou chocar, ou decepcionado e saberes se tem relações sexuais desprotegidas, por exemplo…” 
Eles estão lá para o ajudar com essas perguntas, fornecer informações esse é o desafio de quem trata todos os que dia-a-dia vivem o dilema de “Living with AIDS”.